Trabalhadores da segurança e da manutenção do Banco da Inglaterra (BoE) vão cruzar os braços por quatro dias, a partir do dia 31 de julho, em protesto por melhores salários, informou nesta segunda-feira o Sindicato Unite.

De acordo com a BBC, esta é a primeira vez em mais de 50 anos que a autoridade monetária enfrenta um problema do tipo. O BOE informou que já tem um plano de contingência para a situação.

O Banco da Inglaterra tem cerca de 4 mil funcionários, mas ainda não se sabe qual parcela deles irá parar durante os protestos agendados para o fim do mês. (Marcelo Osakabe)