O governo da Líbia negou nesta sexta-feira a afirmação das forças rebeldes de que um ataque da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) durante a noite tenha matado Khamis, filho de Muamar Kadafi, na cidade de Zliten.

“Basicamente, as notícias sobre a morte de Khamis durante um ataque da Otan são mentiras sujas para encobrir a morte de civis na cidade”, disse o porta-voz do governo, Mussa Ibrahim. As informações são da Dow Jones.