O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que sua proposta de reforma tributária tem apoio entre republicanos e democratas, mas ressaltou que não iria mencionar o nome dos democratas que dão suporte à proposta.

Em uma reunião na Casa Branca com integrantes do Comitê de Finanças do Senado, o presidente americano ressaltou que os cortes nos impostos são importantes para movimentar a economia dos Estados Unidos. O movimento vem após o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, ter dito que a não aprovação de uma reforma tributária faria com que os mercados acionários americanos “sofressem”.

Trump também teceu comentários sobre a reforma no sistema de saúde, afirmando que não fará nada para “enriquecer” as seguradoras de saúde, que teriam conquistado “muito dinheiro” com a promulgação do Obamacare. Mais cedo, no Twitter, o presidente afirmou que “nunca apoiaria o resgate das companhias de seguros que fizeram uma fortuna” com o projeto do ex-presidente Barack Obama. A fala de Trump ocorre uma dia depois de um discurso onde ele se disse favorável a um projeto bipartidário que prevê pagamentos feitos às seguradoras para ajudar a compensar os custos de desembolso dos consumidores.