O tufão Nanmadol já causou oito mortes nas Filipinas e continua apresentando perigo, apesar de ter perdido força ao atingir o norte do país ontem, de acordo com informações de autoridades locais. Empresas aéreas domésticas cancelaram mais de uma dezena de voos para áreas afetadas pelo tufão nas regiões norte e central do país.

O tufão castigou as Filipinas por dias, com chuva e ventos fortes, provocando deslizamentos de terra, enchentes e quedas de muros que também deixaram outras seis desaparecidas além dos mortos, disse Benito Ramos, chefe do Escritório de Defesa Civil. O Nanmadol tinha ventos de 195 km/h e rajadas de 230 km/h na sexta-feira, tornando-se o tufão mais forte a atingir as Filipinas neste ano.

A expectativa é de que ele chegue a Taiwan amanhã. O país emitiu alertas marítimos e terrestres e planeja retirar seis mil pessoas de suas regiões leste e sul, enquanto aguarda o tufão. Tropas e equipamentos de resgate foram organizados, disse o Ministério da Defesa de Taiwan. As informações são da Associated Press.