Milhares de turcos irados tomaram as ruas da Turquia neste sábado, 8, para se juntarem aos enormes protestos contra o governo, desafiando o pedido do primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, para que as manifestações sejam encerradas imediatamente.

Desde o início da manhã de hoje, os manifestantes começaram a chegar na praça Taksim, em Istambul, com alimentos e cobertores para um fim de semana de protestos, se juntando ao crescente números de barracas nas proximidades do Gezi. Novas demonstrações também estavam planejadas em Ancara, à medida que a crise entrou em seu nono dia.

Erdogan, enquanto isso, estava reunido em Istambul com importantes membros de seu partido, afirmando que seu governo está aberto a “pedidos democráticos”, mas insistiu que os protestos estavam “na fronteira com o vandalismo.”