O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, reiterou, nesta segunda-feira, a oposição do país ao uso de combatentes curdos da Síria na luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico.

Nesta segunda-feira, Erdogan disse que “ninguém no mundo cai comprar essa atitude de atacar o Estado Islâmico com outra organização terrorista”, disse.

O presidente turco considera o grupo curdo da Síria um “ramo lateral” do grupo curdo da Turquia, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), grupo rebelde que está há mais de três décadas lutando contra o governo turco. Fonte: Associated Press.