Rebeldes separatistas da Ucrânia disseram ter começado a retirar veículos militares com armas de baixo calibre da maior parte da linha de frente da guerra com as forças ucranianas.

As alegações feitas no domingo pelos rebeldes apoiados pela Rússia nas regiões leste de Donetsk e Lugansk não puderam ser imediatamente confirmadas. Os rebeldes afirmaram que tanques e veículos blindados com armas abaixo de 100 milímetros seriam afastados em três quilômetros da frente de batalha no leste da Ucrânia. O general-major ucraniano Andrei Taran classificou as afirmações como enganosas.

Um acordo em fevereiro previa um cessar-fogo e que ambos os lados recuassem com o armamento pesado. Embora os combates tenham diminuído, confrontos mortais continuam ocorrendo. Três civis morreram no sábado. Mais de 6.400 pessoas foram mortas desde que a guerra começou em abril de 2014, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Fonte: Associated Press.