A União Europeia vai enviar uma equipe para a Ucrânia para avaliar a possibilidade de uma nova missão do bloco para o país, afirmou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. O movimento pode atender parte das demandas ucranianas por uma missão de paz para monitorar ou garantir um frágil acordo de cessar-fogo entre as forças do governo e os separatistas pró-Rússia.

Autoridades europeias comentaram que monitorar o cessar-fogo é responsabilidade da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE). No entanto, Tusk deixou a porta aberta para uma missão de segurança da UE e disse em discurso em uma reunião em Kiev que a UE vai considerar opções para isso.

“Nós decidimos enviar para a Ucrânia o mais rapidamente possível uma missão para avaliar todas as necessidades e possibilidades para a UE”, disse Tusk. “Uma missão de avaliação será discutida por todos os países-membros”, acrescentou.

Mais cedo o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, reiterou seu pedido por algum tipo de missão de paz internacional.

A reunião entre Poroshenko e autoridades da UE, incluindo Tusk e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, foi realizada enquanto fortes combates ocorriam em uma importante cidade do leste do país, Mariupol.

A continuação dos combates pode impor mais um desafio para Kiev, que tem enfrentado dificuldades para acabar com a guerra e acelerar reformas econômicas e políticas. Fonte: Dow Jones Newswires.