Os ministros de Relações Exteriores da União Europeia se opõem a qualquer plano que envolva a transferência da embaixada de Tel Aviv para Jerusalém, afirmou hoje a comissária para Relações Exteriores do bloco, Federica Mogherini.

A declaração foi dada após o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, prometer que irá transferir a embaixada norte-americana de cidade, um movimento visto como fortalecedor das ambições israelenses sobre Jerusalém, cidade que os palestinos querem como capital de seu futuro país.

“É muito importante que todos nós nos abstenhamos de ações unilaterais, especialmente aquelas que podem ter sérias consequências para grandes setores da opinião pública em outras partes do mundo”, disse a representante máxima da diplomacia do bloco.

Trump ainda não delineou qual será sua política para o Oriente Médio, mas sinalizou que pretende ser mais alinha com a linha dura de Israel do que governos anteriores. Ele também prometeu transferir a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém.

“Nós certamente não moveremos nossa delegação. Ela continuará em Tel Aviv”, diz Mogherini.

O ministro de Relações Exteriores da Irlanda, Charles Flanagan, afirmou que “ficaria preocupado com qualquer partida unilateral de uma cidade que há muito é reconhecida pelas Nações Unidas como a receptora das embaixadas”. Fonte: Associated Press.