Pesquisa do Conselho de Pesquisa Médica da África do Sul revelou que mais de um em cada quatro dos homens entrevistados pela entidade admitiu que já estuprou uma mulher. O país tem o mais alto índice de estupros registrados do mundo. A maioria dos especialistas afirma que o dado é o resultado do passado violento da África do Sul e um legado do apartheid, que forçava homens a viverem em albergues masculinos longe de suas famílias.

A pesquisa revela que cerca de 27% dos homens entrevistados disseram que haviam estuprado uma mulher e metade deles havia praticado o crime mais de uma vez. Quase um em cada dez fez parte de grupos de estupradores. Partidos políticos se mostraram surpresos com o resultado da pesquisa e afirmaram que o governo precisa fazer muito mais para combater o estupro e outros crimes violentos.