A União Européia (UE) denuncia fraudes em exportações brasileiras de mais de ? 20 milhões – o equivalente a R$ 51,8 milhões – apenas em 2006. A Comissão Européia publicou ontem seu relatório anual de investigações sobre fraude e corrupção e concluiu que os produtos brasileiros – sejam falsificados, contrabandeados ou simplesmente em situação irregular – estão entre os maiores responsáveis pelas fraudes comerciais detectadas no mercado europeu nos últimos anos.

O documento foi encaminhado ao Parlamento Europeu para que decida como o bloco deverá impedir as fraudes. O governo brasileiro confirma a existência dos problemas, inclusive diante da falsificação cada vez mais freqüente de produtos agrícolas nacionais.

No total, mais de 12 mil casos de fraude e corrupção foram registrados e denunciados na Europa em 2006, tanto no comércio exterior como na ajuda financeira aos países mais pobres, na administração de recursos públicos em Bruxelas e na distribuição de subsídios agrícolas aos fazendeiros europeus. Se todas as denúncias forem confirmadas, os prejuízos chegarão a quase ? 1 bilhão, 11,5% acima do valor verificado em 2005. No comércio, a UE constatou casos no valor de ? 353 milhões em 2006, 7% acima do valor de 2005. Até agora, Bruxelas já recuperou ? 336 milhões desses crimes nos últimos cinco anos.