Os líderes da União Europeia (UE) vão participar de uma reunião de cúpula extraordinária, convocada para o dia 19, na qual elegerão um novo presidente para o Conselho Europeu e um novo chefe de política externa para o bloco. Os dois cargos foram criados pelo Tratado de Lisboa, um pacto selado com as intenções de reformar as instituições europeias e de dar mais peso político à UE no cenário internacional. O documento foi ratificado somente no início deste mês, dois anos depois de sua elaboração.

Os líderes europeus estão divididos com relação a quem querem que se torne o primeiro presidente do bloco. O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair foi inicialmente declarado favorito, mas as especulações agora sugerem que a candidatura predileta dos chefes de Estado e governo dos países da UE seria a do primeiro-ministro belga, Herman van Rompuy.

Também estão na disputa os primeiros-ministros da Holanda, Jan Peter Balkenende, e de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, o ex-chefe de governo finlandês Paavo Lipponen, a ex-presidente leta Vaira Vike-Freiberga e a ex-presidente irlandesa, Mary Robinson. As informações são da Dow Jones.