O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, partirá amanhã para uma viagem aos países da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), com exceção da Venezuela e do Equador, que são os maiores críticos à negociação de Bogotá com Washington para que os Estados Unidos usem bases militares colombianas. Uribe estará no Brasil na quarta ou quinta-feira. Antes, ele irá ao Peru e ao Chile. Após visitar Brasília, onde deverá ter uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Uribe deverá ir a Buenos Aires para conversar com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner. A viagem de Uribe a Buenos Aires ainda não está confirmada.

“A viagem será para abordar os temas do terrorismo na Colômbia, seus riscos e os assuntos relacionados com a Unasul”, disse o porta-voz da presidência da Colômbia, César Mauricio Velásquez. A viagem de Uribe foi anunciada após países tradicionalmente próximos a Bogotá, como o Brasil e o Chile, expressarem preocupações com o acordo negociado entre Colômbia e EUA.