O urso polar Knut, que tornou-se famoso ao ser cuidado por criadores após ser abandonado pela mãe logo depois de nascer, morreu hoje no Zoológico de Berlim. Ele tinha quatro anos. Segundo o tratador Heiner Kloes, a causa da morte só será determinada depois de uma necropsia a ser feita na segunda-feira.

“Era um dia totalmente normal. Ele esteve com as fêmeas, que acabavam de ser afastadas. Em seguida, Knut andou em torno do cercado, entrou na água, teve um espasmo rápido e morreu”, disse Kloes. Segundo a agência de notícias alemã DADP, mais de 600 pessoas estavam em torno da área onde Knut vivia e o viram morrer.

A italiana Camilla Verde, 30, residente em Berlim, disse que viu Knut imóvel na água, com apenas suas costas aparecendo, até que os tratadores isolaram a área. Segundo ela, “todo mundo estava perguntando o que estava acontecendo e por que Knut não estava se movendo. Os tratadores que cercaram a área estavam muito tristes. ‘Ele era nosso bebê’, disse um deles”.

À medida que a notícia da morte de Knut se espalhou por Berlim, mais fãs do urso polar apareceram no zoológico para lamentar. O prefeito da capital alemã, Klaus Wowereit, disse que a morte de Knut foi “terrível”. “Todos nós gostávamos muito dele. Ele era a estrela do Zoológico de Berlim”, afirmou o prefeito.

Knut tornou-se famoso ao ser rejeitado pela mãe depois de nascer em cativeiro, em 5 de dezembro de 2006. Passou a ser criado pelos tratadores, condição a que poucos ursos polares sobrevivem, e o público do Zoológico de Berlim mais do que duplicou depois de ele passar a ser exibido, aos 15 dias de idade.

A “Knutmania” culminou em 2007, quando a revista Vanity Fair publicou em sua capa uma foto de Knut com o ator Leonardo di Caprio, feita pela fotógrafa Annie Leibowitz. Ele também foi tema de um filme e várias mercadorias para turistas com sua imagem foram produzidas, como bonecos e cartões postais. O Zoológico de Berlim nunca revelou números exatos, mas acredita-se que a exploração da imagem de Knut tenha rendido centenas de milhares de euros. As informações são da Associated Press.