O número de mortos devido à explosão de um carro-bomba nos escritórios da Organização das Nações Unidas (ONU) na Nigéria subiu para 23, disse um porta-voz da ONU hoje. Martin Dawes também afirmou que 81 pessoas ficaram feridas no ataque de sexta-feira.

O chefe de segurança da ONU, Gregory Starr, que visitou o local hoje, disse que não houve alerta antes do ataque e que a ONU havia recebido apenas “ameaças usuais.” O vice-secretário-geral da ONU, Asha-Rose Migiro, também visitou o local e deixou um buquê de rosas brancas e vermelhas em meio aos destroços.

A seita radical que assumiu a responsabilidade pelo ato, Boko Haram, prometeu ontem que irá realizar mais ataques. Horas antes, o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, prometeu controlar o terrorismo no país mais populoso da África.

O Boko Haram foi o responsável por uma série de assassinatos no ano passado que tinham como alvo autoridades de segurança, líderes locais e clérigos no nordeste da Nigéria. Eles também assumiram a responsabilidade por uma explosão em um quartel da polícia nacional que matou duas pessoas em junho. As informações são da Associated Press.