Os fabricantes de automóveis registraram resultados mistos nas vendas referentes a novembro nos Estados Unidos. Entre as principais montadoras americanas, a General Motors e a Fiat Chrysler apresentaram declínio, enquanto a Ford Motor ganhou terreno em meio a uma forte demanda por caminhões e veículos utilitários esportivos.

A GM informou que as vendas registraram queda de 2,9% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano anterior, com 245.387 veículos vendidos e a Fiat Chrysler registrou queda de 4,0% na mesma base comparativa, com 154.919 veículos vendidos. As duas fabricantes de automóveis disseram que as reduções planejadas nas vendas aos compradores de frotas, incluindo empresas de aluguel de carros, permanecem estáveis. A Ford, por enquanto, viu suas vendas subirem 7,0%, com 210.205 veículos vendidos em novembro.

Analistas esperavam que as vendas globais da indústria automotiva tivessem sido relativamente estáveis em novembro em relação a igual mês de 2016, de acordo com a J.D. Power. A empresa prevê que as despesas de incentivo atingiram um recorde de US$ 4.065 por unidade, visto que as montadoras tentaram limpar os estoques de veículos de modelo anterior a 2017 com descontos na Black Friday. “A necessidade de limpar os estoques dos veículos anteriores a este ano continua a manter os gastos de incentivo agressivos em novembro”, afirmou o analista Thomas King, da J.D. Power.

A Honda seguiu os passos da Ford e apresentou recorde de vendas para um mês de novembro. O total de vendas da montadora subiu 8,3% na comparação com novembro de 2016, com um total de 133.156 veículos vendidos. Já a Hyundai viu seus resultados caírem 9,0% em novembro na comparação com igual mês do ano anterior, em um total de 57.211 veículos vendidos. Quem também registrou queda nas vendas em novembro foi a Toyota Motor, de 2,4% na comparação com novembro de 2016. O total foi de 164.499 unidades vendidas.

A Nissan, por sua vez, postergou a divulgação das vendas de novembro em solo americano, alegando problemas técnicos. Com isso, a montadora afirmou que irá divulgar os resultados do mês passado em 4 de dezembro. Fonte: Dow Jones Newswires.