O Ministério Público da Venezuela ordenou a liberação de 156 estudantes detidos durante uma operação aos acampamentos em que estavam organizados na semana passada e determinou que outros 11 sejam julgados. As acusações incluem crimes de armas, de drogas, associação criminosa e incitação para violar leis.

Em comunicado, o Ministério Público disse que aqueles que foram liberados terão que se reportar periodicamente aos tribunais. Outros já haviam sido soltos mais cedo. Os procuradores também pediram que 15 detidos sejam enviados para clínicas de tratamento por causa do uso de drogas.

Na quinta-feira centenas de policiais e tropas prenderam 243 estudantes durante ações a quatro acampamentos de manifestantes contrários ao governo do presidente Nicolás Maduro. A operação resultou em violentos confrontos e na morte de um policial, elevando o número de mortos por distúrbios públicos a pelo menos 42 desde fevereiro. Fonte: Associated Press.