Os ventos e o forte calor no Oeste dos Estados Unidos tem avivado os incêndios florestais, dificultando os trabalhos dos bombeiros que tentam conter as chamas.

Segundo prognósticos, as condições climáticas vão agravar o fogo em algumas regiões, tanto que o secretário de Agricultura dos EUA, Tom Vilsack, disse que em setembro pode se esgotar o orçamento para combater incêndios.

No Oregon, dois grandes incêndios destruíram imóveis e ameaçam a atividade turística. Um incêndio na Reserva Indígena Warm Springs, na zona rural da região central do estado, atingiu mais de 80 quilômetros quadrados e fez com que 400 hóspedes fossem dispensados do seu centro turístico.

No estado de Washington, os bombeiros enfrentam um calor extremos enquanto combatem grandes incêndios e inúmeras queimadas menores. Além disso, as chuvas têm agravado o trabalho das equipes. Centenas de pessoas foram desalojadas da cidade de Chelan, região central do estado, diante do avanço do fogo por causa de relâmpagos.

Em um bairro na cidade de Kamiah, no noroeste de Idaho, as pessoas tiveram de sair de suas casas às pressas na sexta-feira, em meio à aproximação do fogo.

Nas Montanhas Rochosas, o clima quente e seco contribui para a proliferação de pequenos focos de foco nas florestas.

Na Califórnia, os incêndios florestais o sul do estado, onde uma grande queimada destruiu quase cinco quilômetros quadrados de bosques, além de algumas cabanas. Fonte: Associated Press.