Um total de 19 pessoas, entre elas três crianças, morreram durante confrontos em duas províncias iemenitas, afirmaram hoje funcionários militares e médicos. Segundo as fontes, dezenas de homens armados atacaram um posto militar, na noite de ontem, na província de Abyan, no sul do país. No tiroteio morreram nove soldados e seis dos agressores.

Em Taez, a segunda maior cidade do Iêmen, os enfrentamentos começaram hoje, entre pessoas armadas e tropas, perto de um palácio presidencial. Não se sabe ainda se houve mortos nesse incidente, mas ocorreram disparos de um tanque de guerra em uma zona residencial próxima, que mataram quatro pessoas, entre elas três crianças. Os funcionários pediram anonimato.

Os confrontos em Abyan ocorreram na capital provincial, Zinjibar. O posto militar atacado estaria sob controle de militantes da Al-Qaeda desde 29 de maio, segundo as fontes. Um líder tribal disse hoje que os opositores do presidente Ali Abdullah Saleh conseguiram tomar o controle da maior parte da cidade de Taez, após confrontos com tropas oficiais.

Os Estados Unidos e a Arábia Saudita pressionam por uma transição política e pela renúncia de Saleh. O presidente iemenita está na Arábia Saudita, após ser ferido em um ataque com foguetes na semana passada, e autoridades temem que seu retorno cause mais enfrentamentos entre as forças oficiais e grupos dispostos a derrubá-lo. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.