Especialistas franceses descartaram a teoria de que o líder palestino Yasser Arafat foi morto por envenenamento causado por Polonio radioativo.

Segundo a promotoria em Nanterre informou em um comunicado, não foram encontrados traços de Polonio 210 na urina do líder israelense, colhida em um hospital militar francês em 2004, ano de sua morte.

A Autoridade Palestina acusa o governo de Israel de ter participado do envenenamento de Arafat, o que eles negam. Fonte: Associated Press.