A vitória por 3 a 1 sobre o Sertãozinho, ontem à noite, no Interior, não escondeu algumas falhas do São Paulo. Algo normal para um início de temporada e para uma equipe que perdeu três titulares – Fabão, Danilo e Mineiro.

?Dentro do que foi a partida, com um gramado muito difícil de se jogar, a estréia foi boa demais?, garantiu o técnico Muricy Ramalho.

Os jogadores que permaneceram após a conquista do Brasileirão, no entanto, sabem que é preciso acertar os detalhes rapidamente. ?O time foi bem, criou bastante, marcou forte, mas claro que falta entrosamento. Isso vai acontecer só com o passar do tempo. Em alguns momentos a gente ainda fica um pouco perdido?, reconheceu o meia-atacante Leandro.

?Foi um jogo de adaptação de um novo esquema. Ainda demos um pouco de espaço ao Sertãozinho. Precisamos de um pouco mais de atenção, começando pelos homens de frente?, emendou o volante Josué.

O camisa 8, aliás, aprovou o primeiro teste pra valer de Souza, que herdou a posição que pertencia a Mineiro. Em diversos lances da partida foi possível notar a presença dos dois jogadores na marcação de um adversário.

?Ele consegue fazer isso tranqüilamente. Foi bacana. O Souza está mostrando que realmente é um curinga, que consegue atuar em várias posições e ajudar o São Paulo?, completou Josué.

?Tenho que ser igual a ator: encarnar o personagem e fazer o melhor?, brincou Souza, o novo camisa 10 do Tricolor.

Rogério Ceni também gostou do que viu. ?Tivemos 70 minutos de ótima produção. Só caiu nos últimos 20 minutos, que é coisa normal para o começo de ano.