São Paulo – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje que não vê necessidade de antecipar uma decisão no PSDB sobre qual será o candidato do partido à presidência na eleição deste ano. O governador, que disputa a atenção dentro da legenda com o prefeito da capital paulista José Serra, se apoiou nas declarações feitas ontem pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ao programa Roda Viva, insistiu que o fim prazo para a decisão já está próximo e que não há motivos que justifiquem uma antecipação.

"Nós já estamos tão perto do prazo de março que não vejo motivos para ficar antecipando", disse o governador, que vistoriou hoje as obras da linha 4 do Metrô, na capital paulista

Ontem, FHC comentou em tom de brincadeira a notícia de que alguns segmentos do PSDB estariam interessados em antecipar para o final deste mês a decisão sobre a candidatura, sob o argumento de que alguns dias não iriam mudar a situação dos dois pré-candidatos. O ex-presidente disse que a mudança levaria a definição para a época do Carnaval e que, por ser carioca, obviamente não se posicionaria a favor. "Ele colocou claramente que não há necessidade de decidir já. Eu também estou de acordo. O Carnaval já está aí. Faltam 20 e poucos dias", acrescentou.

Ainda em referência à entrevista de FHC, Alckmin se disse satisfeito com o fato de o ex-presidente não ter manifestado uma preferência por um ou outro candidato dentro do PSDB. "Ele (FHC) deixou muito claro que não tem candidato. Ou seja, que ele vai apoiar o candidato que o partido escolher. Então, se alguém tinha alguma dúvida sobre essa dúvida se desfez ontem", disse, reiterando que ele próprio também está disposto a manifestar seu apoio ao prefeito José Serra caso ele seja escolhido pela legenda para disputar a corrida presidencial. "Meu candidato será o candidato do partido".