Após uma semana de atrasos provocados pelas condições meteorológicas, autoridades da Nasa marcaram o lançamento do ônibus espacial Atlantis para o próximo dia 6, às 12h29, hora local (13h29, no Brasil), para a retomada da construção da Estação Espacial Internacional (ISS).

A decisão sobre o lançamento foi feita após uma checagem do Centro Espacial Kennedy, que se seguiu à passagem da tempestade Ernesto – já reduzida a depressão tropical -, não ter encontrado nenhum dano grave.

"Estamos de volta", disse o porta-voz Bill Johnson. "Não houve intrusão de água em nenhuma das áreas operacionais, então nós basicamente passamos por tudo sem nenhum arranhão". Se o lançamento não ocorrer da data marcada, a Nasa terá novas oportunidades nos dois dias seguintes.

Os astronautas do vôo, que haviam retornado para o centro de treinamento em Houston, voltarão para a Flórida no sábado. A contagem regressiva terá início no domingo.

Enquanto isso, a agência espacial russa avisa que realmente foi adiado, para 18 de setembro, o lançamento da cápsula espacial Soyuz, que deverá levar uma nova tripulação à ISS. O adiamento é necessário por conta do atraso do Atlantis, a fim de evitar que as duas naves estejam ao mesmo tempo na estação, o que causaria um "congestionamento".

A Soyuz levará ainda a primeira mulher a fazer turismo espacial: Anousheh Ansari, uma milionária americana nascida no Irã. A Soyuz partirá do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão.