Quatro tripulantes de uma embarcação que afundou, no final da noite de ontem, na Baía de Guanabara, em Niterói, foram resgatados com vida até às 2h30 desta madrugada por militares da Capitania dos Portos. Oito pessoas ainda permanecem desaparecidas. Eram 23h30 quando o barco Costa Azul, que pertencente à TEC-SUB Engenharia Subaquática, de Santos, e que fazia trabalhos de manutenção no emissário da Barra da Tijuca, afundou na Praia do Gragoatá.

Os tripulantes sobreviventes até o momento são: Eduardo da Silva Pinto, Tiago Batista Barros, Eliezer Chaves Oliveira e André Luiz Loenzeti. Entre os possíveis desaparecidos estão Esmeraldo Pamaioto Josimar e mais quatro pessoas identificadas como Elivelton, Robson, Osvaldo e Gustavo. O Mestre Arrais, que também trabalhava no barco, ainda não foi identificado pelas autoridades.

As buscas pelas vítimas estão bastante prejudicadas por causa do mar agitado. O mergulhador Leandro Nunes, que trabalha com a equipe que estava no barco, escapou do acidente pois estava em seu dia de folga. Segundo ele, trabalham no barco dez mergulhadores, um supervisor, dois Mestres Arrais, um cozinheiro e dois marinheiros. Eles trabalham 21 dias seguidos e, segundo Nunes, seguiam para Jurujuba, em Niterói, onde o barco seria reabastecido.

Em duas lanchas, dez mergulhadores do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros, foram para a região onde o barco afundou para tentar localizar e resgatar os demais tripulantes. Uma ambulância dos bombeiros permanece na Praça Quinze.