Belo Horizonte (AE) – No confronto entre os lanternas do Campeonato Brasileiro, Atlético Mineiro e Paysandu empataram por 2 a 2, nesta quarta-feira à noite, no Mineirão, pela 17.ª rodada. O resultado complica a permanência do técnico Tite no comando do time mineiro. Depois de pedir demissão após a derrota para o Goiás, no último sábado, o treinador alvinegro foi mantido no cargo pela diretoria.

Nos minutos finais da partida de ontem, a torcida atleticana presente ao estádio cantou em coro: "Adeus Tite, adeus Tite…" Com o empate, as duas equipes permanecem nas últimas posições do campeonato, na zona de rebaixamento. Atlético e o Paysandu somam 13 pontos cada.

No início do jogo parecia que a permanência de Tite e a chegada de Carlos Alberto Silva como novo supervisor de futebol do clube mineiro haviam renovado o ânimo dos atletas em campo. Aos oito minutos, o volante Fábio Baiano entrou na área e chutou no ângulo direito do goleiro Alexandre Fávaro, abrindo o placar para o time da casa.

Mas o gol não desanimou a equipe paraense, que foi em busca do empate – só alcançado no início da etapa final. O atacante Robson cobrou falta e surpreendeu Danrlei, igualando o marcador, aos 10 minutos. O Atlético reagiu rápido e, quatro minutos depois, o meia-atacante Luís Mário – numa jogada de raça – cabeceou na saída de Fávaro para fazer 2 a 1.

A vantagem atleticana durou pouco. Aos 18 minutos, o armador Rodrigo chutou rasteiro e empatou novamente para o Paysandu, para a revolta dos pouco mais de dez mil torcedores pagantes no Mineirão. O Atlético pressionou nos minutos finais e o Euller, que entrou no lugar de Rodrigo Fabri, chegou a marcar, mas o árbitro Lourival Dias Lima Filho apontou impedimento do atacante no lance.

Ao final do jogo, os atletas do Galo acusaram o golpe diante de mais um empate no Mineirão. "Eu não estou agüentando mais. Eu chego em casa e a única vontade que tenho é de chorar" desabafou Euller. "Não tem dado nada certo para nós", lamentou o companheiro Marques.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO MINEIRO 2 X 2 PAYSANDU

GOLS – Fábio Baiano aos oito minutos do primeiro tempo; Robson aos 10, Luís Mário aos 14 e Rodrigo aos 18 minutos do segundo tempo.

ATLÉTICO MINEIRO – Danrlei; Walker, Henrique, Leandro Castan e Rubens Cardoso; Rafael Miranda (Edson Araújo), Zé Antônio, Fábio Baiano e Rodrigo Fabri (Euller); Luís Mário (Renato) e Marques. Técnico: Tite.

PAYSANDU – Alexandre Fávaro; Marco Aurélio, João Carlos, Silvio e Leandro (Luiz Augusto); Vanderson, Alemão, Donizete Amorim (Balão) e Rodrigo; Éder Ceccon (Marabá) e Robson. Técnico: Gilson Kleina.