O ministro das Relações Exteriores, Celson Amorim, disse há pouco que na reunião dos chefes de estados no Mercosul, marcada para está tarde, em Assunção no Paraguai, serão discutidos os objetivos do Mercosul para 2006. Um dos assunto em debate será a consolidação da Tarifa Externa Comum (TEC), além de aspectos políticos e institucionais do bloco.

Segundo o ministro, está prevista, ainda para esta tarde, uma reunião entre os chefes de estado do Mercosul e da Comunidade Andina. Celso Amorim acredita que poderá haver avanços no acordo de livre comércio entre os blocos. “Seguramente vai haver avanços. Esse acordo tem hoje um impulso político e técnico que jamais teve”, afirmou. O acordo, segundo Amorim, deve ser fechado até o final deste ano, com uma agenda embutida para o futuro.

Sobre a possibilidade de tratamento diferenciado para o Paraguai nas negociações do Mercosul, o ministro disse que o Brasil é favorável à demandas do presidente Nicanor Duarte. “O Brasil reconhece que há asimetria de desenvolvimento entre os países e isso tem que ser levado em conta no processo de integração”, disse Amorim.

Nove chefes de estado de países da America do Sul, entre eles o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, participaram nesta manhã da solenidade de posse do presidente paraguaio Nicanor Duarte Frutos, em Assunção. Neste momento, o presidente Paraguaio oferece um almoço às comitavas estrangeiras.