Brasília (Mapa) – O prazo de validade do atual modelo da Guia de Trânsito Animal (GTA), utilizada para o transporte de animais em todo o País, foi ampliado para o dia 31 deste mês. A decisão consta de instrução normativa publicada no Diário Oficial da União de quinta-feira pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Anteriormente, a determinação era de que a nova GTA entrasse em vigor a partir do próximo dia 21.

?O modelo de Guia de Trânsito Animal aprovado pela Portaria n.º 22, de 13 de janeiro de 1995, terá validade e será aceito paralelamente ao modelo aprovado pela Instrução Normativa n.º 18, de 18 de julho de 2006, até 31 de agosto de 2007?, informa o texto da Instrução Normativa n.º 38.

A IN também convalida a utilização do modelo da GTA aprovada pela Portaria n.º 22, de 13 de janeiro de 1995, no período compreendido entre 23 de junho de 2007 até a data de hoje. A instrução normativa revoga ainda a IN n.º 39, de 24 de novembro do ano passado.

De acordo com o diretor de programas da Área Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA/Mapa), Jorge Caetano, a ampliação do prazo para entrada em vigor do novo modelo da GTA atende a pedidos dos estados, encaminhado ao Ministério da Agricultura pelo Fórum Nacional dos Executores de Defesa Agropecuária (Fonesa). ?Alguns estados tiveram dificuldades na impressão e distribuição do documento.?

Controle

O novo modelo da GTA, explica Jorge Caetano, tem o objetivo de aumentar a segurança e o controle sanitário de animais no transporte interestadual e intermunicipal. A guia é utilizada em todo o território nacional para o trânsito de animais vivos, ovos férteis e outros materiais de multiplicação.

Jorge Caetano ressaltou ainda que o novo modelo de GTA – criado pelo Mapa por meio da IN n.º 18 – vai garantir maior controle ao trânsito de animais. Isto porque, acrescentou, ela passará a ter numeração seqüencial definida pelas superintendências federais de agricultura nos estados. Além disso, atende recomendações de missões internacionais que visitaram o País.

As novas guias são impressas em fundo de segurança que não permite cópia e com inscrições em tinta invisível, reagente a luz ultravioleta. O número do controle gráfico do formulário terá seqüência única por estado e a impressão deverá seguir a numeração das guias fornecidas pelas superintendências.

Segundo o diretor de programas da Área Animal da SDA, a alteração da GTA corrige falhas técnicas e dificulta fraudes. ?Essa reformulação introduz melhorias que vão se refletir na operacionalização da emissão do documento e possui elementos de segurança que impossibilitarão ou reduzirão os riscos de fraudes.?

Além de alterar o modelo, o Mapa não vai mais exigir o GTA para transporte de cães e gatos. Em caso de viagem, por exemplo, os proprietários agora precisam apresentar atestados sanitários emitidos por um médico veterinário, com registro no Conselho Regional de Medicina Veterinária, comprovando a saúde dos animais.