Mais de 200 denúncias foram encaminhadas, desde sábado (13), ao Centro Integrado de Policia Especializada (Cepol) e ao Departamento de Investigações Criminais (Deic) sobre a autoria dos ataques à polícia no estado de São Paulo.

Segundo nota do Instituto São Paulo Contra a Violência, a ligação para o 181 é gratuita e o anonimato é garantido. O Disque-denúncia, acrescenta a nota, é "uma ferramenta valiosa para ajudar a Polícia na solução dos casos".

Balanço divulgado pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informa que em três dias de conflitos foram registrados 180 ataques a prédios públicos e bases comunitárias da polícia, 56 ônibus e oito bancos. Até o início da noite de hoje (15), o número de mortes entre policiais, agentes de segurança, civis e suspeitos de planejar ataques no estado chegou a 81.

Por causa dos ataques, está suspenso o rodízio municipal amanhã (16), de acordo com nota divulgada pela Secretaria Municipal de Transportes. A nota informa que foram realizadas articulações com o governo estadual, autoridades policiais e empresários que operam o sistema de transporte coletivo na cidade para "restabelecer a plenitude dos serviços o mais rapidamente possível". Durante a noite e a madrugada, ainda segundo nota da Secretaria, será possível obter pelo telefone (11) 3151-3642 informações sobre o funcionamento do sistema de transportes.