O início da construção do Cais Oeste e a modernização do atual cais no Porto de Paranaguá foi autorizado hoje (24) pelo governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB). O empreendimento total está orçado em R$ 150 milhões e será executado, em sua primeira fase, pela construtora C.R. Almeida. Nessa fase, serão remodelados os atuais berços e a infra-estrutura portuária, a um custo de R$ 30 milhões, investidos pela própria Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

Quando o Cais Oeste estiver pronto – a previsão é de 24 meses a partir da licitação -, aos 2.610 metros de cais que existem atualmente serão acrescentados 820 metros. O calado dos berços será ampliado de 2,5 metros para 14,5 metros, permitindo a atracação e carregamento de navios com capacidade para cerca de 90 mil toneladas. Atualmente a maré baixa não permite que navios desse porte atraquem.

De acordo com Requião, a Appa conta atualmente com caixa positivo de R$ 300 milhões, "o que permite assumir as obras que deveriam ser feitas pelo governo federal, entre as quais a pavimentação, com concreto, das vias de acesso ao porto".