A Operação Caça-Níqueis, deflagrada no início desta semana pela Secretaria de Segurança Pública e pelo Ministério Público Estadual, contabilizou em todo o Paraná a apreensão de 381 máquinas e a prisão de 180 pessoas, que foram encaminhadas às delegacias locais para a lavração de termos circunstanciados. Os responsáveis pelos equipamentos vão responder junto ao Juizado Especial pela contravenção penal de exploração de jogos de azar.

A Operação foi iniciada após a edição de uma resolução, assinada na sexta-feira (18) pelo secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, que determinou o recolhimento e a apreensão de máquinas caça-níqueis em funcionamento em todo o Estado.

Em Curitiba e região metropolitana, foram apreendidas 112 caça-níqueis, que estavam instaladas em bares, lotéricas e outros estabelecimentos de Piraquara, Pinhais e São José dos Pinhais. Dezessete comerciantes foram detidos. As 79 máquinas apreendidas na capital foram encaminhadas para um depósito na região de São José dos Pinhais e outras 33 foram lacradas e mantidas no local da vistoria para serem recolhidas posteriormente.

No interior, as polícias Militar e Civil de 29 municípios foram mobilizadas e apreenderam 269 máquinas no total e detidas 163 pessoas. As operações foram realizadas em Ponta Grossa, Figueira, Sapopema, Curiúva, Pato Branco, Clevelândia, Maringá, Floresta, Londrina, Cascavel, Douradina, Rondon, Ivaté, Nova Olímpia, Cidade Gaúcha, Paranavaí, Santo Antônio do Caiuá, Ivaiporã, Campo Mourão, Campina da Lagoa, Juranda, Luiziana, Ubiratã, Foz do Iguaçu, Rolândia, Arapongas, Alvorada do Sul, Lupionópolis, Jaguapitã, Guarapuava, Laranjeiras do Sul, Rio Bonito do Iguaçu, Pitanga, Cornélio Procópio, Rio Negro, Campo do Tenente, Piên, Agudos do Sul e União da Vitória.