No mês de julho, 42 pessoas morreram em acidentes de trânsito nas rodovias federais que cortam o Paraná e 375 ficaram feridas em 618 acidentes contabilizados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante a Operação Férias de Inverno.

Segundo o chefe da operação, inspetor Gilson Luiz Cortiano, em relação ao ano passado houve um aumento de 68% no número de mortos, embora tenha ocorrido menos acidentes e um número menor de feridos. Em apenas cinco acidentes houve 18 mortes. Segundo o inspetor, isso pode ser considerado uma fatalidade, até porque aconteceram fora dos pontos considerados os mais perigosos das cinco rodovias federais do Paraná, onde a fiscalização é intensificada durante as férias.

Desde o ano passado, a Polícia Rodoviária Federal realiza operações especiais no final do ano e no mês de julho, período em que aumenta o número de carros nas estradas devido às férias escolares. Só no mês de julho do ano passado, de acordo com o inspetor Cortiano, o aumento foi de 16%. Aconteceram 639 acidentes, que deixaram 426 feridos e 25 mortos.