A Secretaria da Segurança Pública do Paraná lançou neste final de semana na cidade de Ponta Grossa, a 100 quilômetros de Curitiba, a operação Ponta Grossa Segura, nos mesmos moldes das já realizadas em Foz do Iguaçu, Londrina, Cascavel e Curitiba. Policiais militares e civis reforçam o efetivo já existente na cidade para fazer o patrulhamento com batidas-surpresa e bloqueios em ruas e estradas que dão acesso à cidade. ?Assim, como outras cidades, agora Ponta Grossa está recebendo uma operação deste porte para combater a criminalidade com mais veemência?, afirmou o secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari.

O lançamento da operação foi realizado na sede do 1º Batalhão da Polícia Militar, em Ponta Grossa, e contou com a presença do comandante do Policiamento do Interior, coronel Nemésio Xavier. ?Os policiais que trabalham na operação Ponta Grossa Segura já fazem parte da força-tarefa do Comando do Policiamento do Interior que atua em todo o Paraná, promovendo grandes operações?, explicou o coronel Xavier.

Nas primeiras horas de operação, os policiais realizaram batidas-surpresa em diversos locais e reforçaram o policiamento ostensivo em regiões com maior índice de criminalidade. De acordo com o comandante da operação, Capitão Paulo Lemes de Camargo, ?o número de policiais e viaturas que participam da operação não está sendo divulgado, por uma medida de estratégia?. Mas segundo o comandante, a operação conta com o reforço de policiais das cidades de Cascavel, Londrina, Foz do Iguaçu, Maringá, Londrina, jacarezinho, Toledo, Curitiba e Paranaguá.

Até agora, 15 pessoas já foram presas e mais de mil foram abordadas. O reforço deve ficar na cidade por pelo menos 30 dias e não tem prazo para deixar o local.