Rio – O País vai assistir a partir deste ano o nascimento de nove empresas aéreas nacionais. São companhias de vôos regulares, cargueiras ou regionais que receberam do Departamento de Aviação Civil (DAC) a portaria de funcionamento, revela o diretor-geral do DAC, major-brigadeiro Jorge Godinho. ?Estamos afinados?, declara Godinho, ao ser perguntado se o DAC está em linha com as decisões e rumos do governo e dos ministérios envolvidos com a reestruturação do setor aéreo. ?Somos cumpridores da política traçada pelo Ministério da Defesa e pelo Conselho Nacional de Aviação Civil (Conac), acrescentou. As novas companhias aéreas, conta Godinho, têm prazo de 12 meses para entrar em funcionamento, após terem recebido o aval do DAC. São elas: Web Jet, Capital, Aeropostal, Globex, Air Minas, Sete, FG (Samba Brasil), Jet Sul e Team. No mínimo, as estreantes vão responder pela entrada de 18 aeronaves no setor para poderem operar.