São Paulo – Com a ajuda da arbitragem, o Palmeiras ganhou do Paysandu por 1 a 0, neste sábado, no Palestra Itália. Graças ao gol de Pedrinho, num pênalti duvidoso, a equipe palmeirense chegou aos 71 pontos no Campeonato Brasileiro – apenas 1 atrás dos líderes Santos e Atlético-PR, que jogam domingo. Já o time paraense segue com 47 pontos.

O Palmeiras repetiu a última atuação em casa – vitória sobre o Botafogo, por 2 a 1 – e começou o jogo lento, especialmente porque errou muitos passes no ataque e não conseguiu superar a forte marcação do time paraense.

Ao fechar os espaços, o Paysandu impediu os avanços de Baiano e Lúcio. Sem jogadas pelas laterais, só restou ao Palmeiras arriscar de fora da área. Aos 12 minutos, o zagueiro Daniel bateu falta da intermediária, mas a bola passou à direita do goleiro Paulo Musse.

Na única vez em que foi à linha de fundo no primeiro tempo, Baiano cruzou para Ricardinho, que não alcançou a bola. O atacante do Palmeiras teve nova chance aos 33 minutos, quando invadiu a área em velocidade, mas finalizou com defeito.

Além de marcar forte, o Paysandu amarrou o jogo. Com meia hora de partida, começou a fazer cera – todo escanteio demorava quase 30 segundos para ser batido. Mas os paraenses também assustaram. Aos 42 minutos, Borges bateu cruzado e obrigou Sérgio a se esticar para evitar o gol.

Na etapa final, Thiago Gentil entrou no lugar do apagado Diego Souza. Com a mudança, Pedrinho passou para o meio-campo, o Palmeiras subiu de produção e passou a pressionar em busca do primeiro gol.

Aos 9 minutos, Correia recebeu lançamento pela direita, cruzou para Baiano, mas Paulo Musse se antecipou e fez a defesa.

Aos 24 minutos, a pressão do Palmeiras deu resultado – mesmo que tenha sido num lance muito duvidoso. Thiago Gentil arriscou de fora da área e acertou a bola na trave. Baiano pegou o rebote e, na dividida com Lecheva, caiu na área. O árbitro Luís Alberto Sardinha Bites marcou o pênalti, que Pedrinho cobrou com tranqüilidade e converteu.

Em desvantagem, o time de Belém teve de ir ao ataque e deixou espaços para os contra-ataques palmeirenses. Num deles, aos 28 minutos, Thiago Gentil apareceu livre na frente, mas bateu mal, em cima do goleiro paraense. Ricardinho também teve sua chance, aos 31, mas Paulo Musse defendeu.

No final, o Paysandu chegou a assustar o goleiro Sérgio, mas o Palmeiras conseguiu segurar a importante vitória.