O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, afirmou que “a autonomia do Banco Central deve ser consolidada em um futuro próximo”. O ministro disse que até agora o BC experimentou uma autonomia na prática, que provou que funciona e que pode ser institucionalizada.

Porém, Palocci não acredita que o BC brasileiro possa seguir o mesmo modelo do Federal Reserve (Fed), o banco central norte-americano, que utiliza a taxa de juros como mecanismo para controle de inflação e de emprego.

“Não há como controlar duas variáveis da economia com um só mecanismo, o do juros”, afirmou Palocci.