O ministro da Fazenda, Antonio Palocci previu há pouco que a economia brasileira deve crescer em torno de 5% em 2006 e que todas as condições estão dadas para um crescimento vigoroso. Ele disse que as condições de risco e as condições externas do País estão melhores e está havendo um aumento no consumo, além de uma disponibilidade cada vez maior de crédito.

Palocci citou ainda as operações em mercado de capital que, segundo ele, dobraram em relação a 2004. "Esse conjunto indica um cenário de grande crescimento em 2006. Não há nada no nosso horizonte que diga que teremos um cenário complicado no médio prazo", comentou.

Palocci argumentou que as condições atuais estão muito parecidas com o cenário de transferência entre 2003 e 2004, mas com os indicadores econômicos ainda melhores. Por isso, o ministro acredita que o crescimento do PIB em 2006 será muito parecido com o de 2004, que foi de 4,9% do PIB.