O papa Bento XVI não sabia que o bispo Stanislaw Wielgus havia espionado para a polícia secreta do antigo regime comunista na Polônia quando o nomeou no mês passado arcebispo de Varsóvia, disse hoje o cardeal Giovanni Battista. O reitor da Catedral Wawel de Cracóvia, Janusz Bielanski, renunciou hoje também por causa das acusações de espionagem.