O líder do PFL na Câmara, deputado Onix Lorenzoni (RS), acusou o governo Lula de ter desenhado o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com "inspiração chavista e autoritária". O adjetivo empregado pelo deputado é uma referência ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, acusado pelos adversários de autoritarismo. Segundo o líder pefelista, o PAC seria endossado "com aplausos por qualquer um dos governos militares".

Na avaliação de Lorenzoni, o programa é "contaminado de problemas, como, por exemplo, medidas inconstitucionais." Ele citou, entre essas medidas, a MP que permite a aplicação de R$ 5 bilhões de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em um fundo de investimento em infra-estrutura.

O líder deu como exemplo de inspiração "chavista" no PAC a medida provisória (MP) que garante incentivos fiscais para os setores de semicondutores e de TV digital. Segundo Lorenzoni, a MP determina que as normas para esses setores não serão votadas pelo Parlamento, mas definidas pelo governo. "Há algo mais chavista do que beneficiar os amigos do rei?", perguntou o deputado. Ele disse ainda que o PAC é "ineficiente" para fazer o Brasil crescer.