Brasília – O relator da CPI dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) disse hoje que é preciso esperar a chegada das informações da conta Dusseldorf, antes de convocar o publicitário Duda Mendonça.

"Vamos esperar a documentação e, se ela for por si satisfatória, não há porque chamá-lo. Se a gente achar que através dela há uma possibilidade de provocação, de um aprofundamento, de avanços, vamos chamar sem problema nenhum", afirmou.

Os integrantes da comitiva adiaram a entrevista que dariam hoje à tarde para falar da viagem. Serraglio adiantou que as informações que virão dos Estados Unidos serão de acesso restrito, como combinaram com as autoridades norte-americanas.

A conta Dusseldorf teria sido aberta pelo publicitário Duda Mendonça nas Bahamas para receber o pagamento pelos serviços prestados na campanha eleitoral de 2002. No dia 30 de janeiro, integrantes da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios embarcaram para os Estados Unidos com o objetivo de investigar a existência de contas bancárias do publicitário no exterior.

A missão foi comandada pelo relator, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), e pelos relatores-adjuntos Eduardo Paes (PSDB-RJ) e Maurício Rands (PT-RS). Os parlamentares fizeram contatos com autoridades americanas, para obter informações especialmente sobre a conta Dusseldorf.

O deputado Eduardo Paes afirmou que só serão utilizadas no relatório final as informações relativas às investigações. O deputado tucano disse que tem baixa expectativa sobre essas contas no exterior, pois "esse tipo de investigação demora anos". Para ele, a Dusseldorf é uma conta passageira.