O governo do estado da Paraíba foi instalado provisoriamente no município de Alagoa Grande, para agilizar a recuperação da infra-estrutura do município, inundado pelo rio pelas águas do Rio Mamanguape, na última quinta-feira, por causa do rompimento da barragem Camará. O coordenador estadual da Defesa Civil de Paraíba, coronel Álvaro Viturino, informou em entrevista à Rádio Nacional, que está sendo nomeada uma comissão para apurar as causas do rompimento da barragem.

A barragem Camará operava com 60% de sua capacidade total de 27 milhões de metros cúbicos, quando aconteceu o acidente. Camará foi construída há três anos em uma área de aproximadamente 160 hectares e custou R$ 19 milhões.