Foto: SECS
Foto: SECS

Nos primeiro trimestre do ano, as exportações paranaenses alcançaram a marca de US$ 2,422 bilhões.

O Paraná alcançou a marca de US$ 2,422 bilhões em exportações de janeiro a março deste ano. O resultado foi 15,70% maior que o verificado no mesmo período de 2006. Já as importações no trimestre alcançaram US$ 1,764 bilhão, crescimento de 34,86%. Com isso, o saldo da balança comercial do Estado ficou em US$ 658 milhões.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (16) pela Secretaria Estadual da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Segundo o secretário estadual Virgílio Moreira Filho, o crescimento das exportações do Paraná no trimestre foi causada principalmente pela elevação verificada em março, quando as vendas externas paranaenses passaram de US$ 760 milhões, verificados em fevereiro, para US$ 1.004 bilhão, alta de 32%. ?No comparativo com março de 2006, o Paraná também avançou, superando 17%?, compara.

Um dos fatores para o crescimento das exportações paranaenses em março foi o crescente aumento de produtos industrializados na balança comercial do Estado. ?Em março, produtos com valor agregado atingiram US$ 610 milhões em vendas externas, enquanto produtos básicos registraram vendas de US$ 379 milhões?, explica Moreira Filho.

?Isto mostra que o empresariado tem despertado para o mercado internacional não como mero provedor de produtos essenciais mas com a visão de venda de produtos que agregam qualidade e tecnologia?, acrescenta o secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul.

Produtos 

Entre os principais produtos exportados de janeiro a março pelo Paraná, figuram grãos e bagaços de soja, automóveis, carnes, milho, óleo, injetores para veículos, madeira e café. Nas importações, o Paraná comprou no período óleo bruto de petróleo, automóveis, hidrogênio, caixas para veículos, trigo e uréia.

Os Estados Unidos foram os principais compradores do Paraná no primeiro trimestre, com US$ 235 milhões, mas apresentou queda de 18% em relação ao mesmo período de 2006.

Tradicional parceira do Paraná em negócios, a Argentina subiu para a segunda colocação com compras de US$ 229 milhões e elevação de 25% sobre o ano passado. A Alemanha vem na terceira posição, com US$ 225 milhões e alta de 15% sobre o primeiro trimestre de 2006.