O Paraná começou o ano de 2006 gerando mais empregos com carteira assinada. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, em janeiro foram registrados 6.864 novos empregos formais no Estado. O resultado representou um crescimento de 0,39% sobre o total de trabalhadores paranaenses com carteira assinada. A média brasileira foi calculada em 0,33%.

Os números do mês também foram maiores que o de janeiro do ano passado, quando foram criados 6.158 empregos formais no Paraná. Com esses números, já são 264.256 postos de trabalho com carteira assinada desde o começo do governo Roberto Requião, sem contar os informais e os gerados pela agricultura familiar.

Em 2003, foram gerados no Paraná 62.370 empregos. No ano seguinte, o resultado foi em 122.648 postos de trabalho. Já em 2005, o número foi de 72.374. O governo do Paraná vê com otimismo os primeiros números de 2006, já que nos últimos dois meses de 2005 o resultado ficou abaixo da expectativa não só o Paraná como em quase todo país.

Dentre os setores que mais geraram empregos em janeiro no Estado, a indústria ficou com 2.473 vagas. Mas o destaque ficou com a construção civil, ?termômetro? de avaliação do avanço da economia. Sozinho, o setor abriu 2.080 novas oportunidades de trabalho. O setor de serviços foi outro destaque, com 1.968 vagas. Já o comércio foi responsável por 219 novos empregos formais.