Paraná Clube goleou o Vitória por 4 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Estádio do Pinheirão, em Curitiba, e conseguiu afastar, pelo menos momentaneamente, a crise que se abateu no clube na terça-feira, quando o técnico Gilson Kleina chegou a interromper um treino e ameaçou deixar o cargo. A diretoria havia dispensado quatro jogadores, mas o parceiro e dono dos direitos federativos dos atletas, Sérgio Malucelli, presidente do Iraty, estava exigindo a reintegração. Foi derrotado.

Com a vitória, o time paranaense soma 23 pontos, mas permanece entre os últimos colocados, precisando de novos resultados positivos para o retorno da confiança do torcedor que nesta quarta compareceu em pequeno número (1.130 no total – 661 pagantes). A demonstração de apoio dos jogadores ao técnico foi demonstrada na comemoração dos gols, quando quase todos foram abraçá-lo. Bastante desfalcado, o Vitória não teve forças nem para esboçar uma reação e continua com seus 29 pontos, colocando pressão sobre o técnico Oswaldo de Oliveira.