O secretário da Agricultura, Newton Pohl Ribas, informou nesta quarta-feira (18), em Curitiba, que o Governo do Paraná está adquirindo cabras e bodes puros de origem para promover o melhoramento genético do rebanho do Estado. A ação faz parte do Programa Estadual de Apoio à Estruturação das Cadeias Produtivas de Ovinos e Caprinos. ?As 15 fêmeas e os 10 machos de raça vêm se somar ao plantel adquirido em 2005, quando o Governo do Estado comprou 200 matrizes e nove reprodutores?, lembrou Ribas. Segundo o secretário, estes animais foram enviados ao Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), de Pato Branco.

?A iniciativa vem ao encontro dos investimentos na criação de cabras no Paraná, já que nosso Estado tem potencial nesse segmento para ser melhor explorado.  O incentivo à criação de cabras fortalece a nossa agropecuária e contribui para que os nossos produtores tenham mais uma alternativa de renda em suas propriedades?, comentou Ribas.
 
Um dos projetos inseridos no Programa, implantado em 2004, garante o fomento da atividade através do investimento nas unidades de produção e melhoramento genético existentes no Estado. O secretário do Agricultura ressaltou que, por meio de parcerias, são implantadas novas unidades regionais de produção nos colégios agrícolas estaduais.

?Essas instalações servem como recursos didáticos para alunos e profissionais das ciências agrárias que atuam como educadores naquelas instituições. Além disso, as unidades possibilitam o fomento direcionado da atividade. Além do Iapar, o melhoramento genético dos rebanhos já é uma realidade nos colégios agrícolas de Toledo, Santa Mariana e Rio Negro?, disse.

Segundo o secretário, a iniciativa incentiva a atividade entre os agricultores familiares do Estado. ?A maioria dos jovens que freqüentam nossos colégios agrícolas são filhos de agricultores familiares. Como essas instituições são vitrines para novas iniciativas no setor, a criação de cabras passa a ser mais incentivada e praticada entre os representantes da agricultura familiar. O que contribui para maior diversificação da produção agrícola entre os agricultores familiares do Paraná?, destacou.

O coordenador estadual do Programa, José Antônio Garcia Baena, lembrou que os investimentos na atividade envolvem todos os elos da cadeia produtiva, da criação de animais à comercialização da carne. ?Já adquirimos sêmen e material utilizado na inseminação artificial. Vamos iniciar a inseminação a partir da próxima estação de monta, que terá início no fim do ano?, afirmou.

Segundo Baena, numa primeira etapa, será feita a seleção dos animais. ?Com isso, vamos manter os melhores animais na estrutura do Iapar. O restante será distribuído entre os colégios agrícolas atendidos pelo Programa. Numa segunda fase, será feita a inseminação de todos os 150 animais?, comentou. Entre as ações previstas, está o registro das cabras e dos nascimentos junto à Associação dos Caprinocultores do Paraná (Capripar).

Como parte do incentivo à atividade, será realizado o Curso de Inseminação Artificial em Caprinos. O evento acontecerá de 24 a 26 de outubro no Iapar de Pato Branco. Promovido pelo Departamento de Desenvolvimento Agropecuário (Deagro) da Secretaria da Agricultura em parceria com o Iapar e o Centro de Tecnologia em Reprodução e Genética (Centergen), o curso capacitará técnicos do Iapar, Emater e do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA) e dos colégios agrícolas em inseminação.