O Paraná passou a integrar o Programa de Apoio e Proteção a Testemunhas, Vítimas e Familiares de Vítimas da Violência (Provita), nessa quarta-feira, com o lançamento do programa feito pela Coordenadoria dos Direitos da Cidadania (Codic), unidade da Secretaria da Justiça e da Cidadania. O Provita fornece apoio jurídico, psicossocial, proteção à integridade física e psíquica de testemunhas, vítimas e familiares de vítimas de situações de violência, que estiverem sob coação ou ameaças, por serem colaboradoras em processos de investigação de crimes.

Na abertura do evento, o secretário da Justiça, Aldo Parzianello ressaltou que o Paraná não ficará omisso aos compromissos do programa, porém, “sua execução será prudente e responsável”. Com a atribuição de coordenar o programa por meio da Codic, além de integrar o Conselho Deliberativo do Provita, a Secretaria irá administrar o repasse de verbas às entidades associadas, assim como os recursos federais e estaduais. A estimativa é que o programa esteja em operação em 60 dias.

Para apoiar a iniciativa, o secretário da Segurança Pública (Sesp), Luiz Fernando Delazari, afirmou que a implantação do Provita significa “uma alternativa e uma mudança de ótica no trabalho investigativo”. A Sesp também terá um representante no Conselho Deliberativo, além de auxiliar, em casos especiais, na segurança dos beneficiados.