O Paraná Clube foi a São Januário para enfrentar o Vasco da Gama e saiu derrotado na última rodada do Campeonato Brasileiro. Com dois gols de pênalti de Romário, o time da casa fez 3 a 1 no Tricolor paranaense e termina o campeonato com o artilheiro da competição. Já o Paraná ficou com a segunda melhor campanha entre as equipes paranaenses no Brasileirão.

Sem seu maior artilheiro, Borges, a equipe do técnico Luiz Carlos Barbieri estava disposta a arrancar os três pontos em sua derradeira partida na competição. Contudo, em uma tarde inspirada do meia Moraes, o dia foi mesmo de Romário e companhia.

Logo aos dois minutos de jogo o meia Abedi recebeu um belo passe de Romário e abriu o placar a favor do Vasco.

Com desvantagem no marcador, o Paraná tentava chegar à meta vascaína com chutes de média distância, porém, sem efeito.

A coisa complicou para os planos tricolores quando, aos 17 minutos, o árbitro Giuliano Bozzano assinalou pênalti para a equipe cruz-maltina. O veterano Romário foi para a cobrança e mandou com categoria para o fundo das redes tricolores.

O baixinho ainda teve a chance de ampliar o placar, mas perdeu duas chances incríveis. Em ambas as oportunidades, o camisa onze driblou o goleiro Flávio e, com o gol aberto, mandou pela linha de fundo.

Ainda, se não bastasse o plarcar desfavorável, o Tricolor teve um jogador expulso aos 38 minutos. O lateral-esquerdo Vicente fez falta dura em Vagner Diniz e foi para o chuveiro mais cedo, deixando o Paraná com um jogador a menos.

Na segunda etapa, Parral, que havia entrado no lugar de Flávio Alex, fez um golaço e descontou para o Paraná. O volante recebeu pela ponta esquerda, passou pelo marcador e fuzilou o gol do goleiro Roberto.

Contudo, aos 12 minutos da etapa complementar, a confusão. O atacante Marco Brito cai na área tricolor e o árbitro, novamente, marca pênalti para o Vasco. Em meio a discussão e protestos dos jogadores paranistas, o goleiro Flávio recebe cartão amarelo. Na seqüência, Romário, Flávio defende, e no rebote o atacante manda para as redes. Mesmo com o gol vascaíno, o árbitro auxiliar marca uma irregularidade do arqueiro tricolor. O goleiro Flávio teria se adiantado. Na reclamação, Flávio acaba expulso, deixando o time com dois jogadores a menos em campo.

Depois da confusão, o meia Sandro deu lugar a Marcos Leandro, que assumiu a meta tricolor. Romário, com 40 anos de idade, cobrou novamente o pênalti e fez o seu 22.º gol no campeonato assumindo, em definitivo, a artilharia da competição.

Nos minutos finais, com o Tricolor sem ofensividade e se defendendo como podia, a equipe do técnico Renato Gaúcho apenas administrou o resultado.