Em correspondência enviada ao governador Roberto Requião, que o recebeu em audiência no dia 17 deste mês, na Granja do Canguiri, em Curitiba, Ahmed Djoghlaf disse que ficou impressionado com sua liderança frente a agenda do meio ambiente. ?E, particularmente, interessado pelo treinamento inovador dado aos pequenos agricultores do Paraná, graças a ajuda do governador?, destacou.

O secretário executivo da COP8 confessa-se igualmente impressionado pelos ?esforços, imaginação, comprometimento e entusiasmo da equipe de assessores, que través da liderança do governador são colocados a disposição dos eventos COP8 e MOP3 (3.a Reunião das Partes do Protocolo de Cartagena)?, que devem reunir em março, em Curitiba, ministros e representantes de 188 países.

?O que eu vi e ouvi durante a minha visita ao Paraná, me convenceu de que as reuniões de biodiversidade em Curitiba serão um sucesso e que as decisões esperadas, os objetivos e contribuições, incluindo o objetivo de igualdade e amabilidade, que eu sei estão no coração do governador, se concretizarão. Não tenho dúvidas que as próximas gerações se lembraram que o Paraná foi o estado natal para o aparecimento de uma nova era na nossa luta coletiva para cessar a destruição da biodiversidade e fazer disso benefícios a serviço do bem e da prosperidade em nome de todos, sem exceção?, acrescentou Ahmed.

Segundo ele, os encontros marcados para Curitiba estão sendo aguardados com muita expectativa pela comunidade internacional ligada ao meio ambiente, que espera através de suas decisões no Paraná ?promover uma nova fase entre o homem e a ?mãe natureza?, baseada num modelo e exemplo implementado com sucesso pelo Estado do Paraná e sua população?.

Rotulagem dos transgênicos – A rotulagem dos produtos transgênicos será o ponto alto da conferência mundial, a ser realizada de 20 a 31 de março em Curitiba, com a presença de um público de 12 a 15 mil pessoas, entre os quais 45 ministros do meio ambiente. A proposta será feita pelo próprio governador Roberto Requião, que espera conquistar o apoio da comunidade internacional, por entender que o avanço dos produtos transgênicos representa uma ameaça a biodiversidade e as sementes naturais (convencionais).

Além da rotulagem, o Governo do Estado vai propor que cada país crie áreas (Estados) livres de transgênicos, para se manter a biodiversidade e as sementes ?crioulas? ? naturais ? em estoque, a exemplo do que já acontece no Paraná, onde se tem uma quantidade suficiente de sementes de soja sem modificação genética.

Outra preocupação do governador Roberto Requião é que as decisões dos dois eventos sejam de fato implementadas, para que não se caia numa situação de vazio, sem nenhuma medida eficácia de combate a eliminação da biodiversidade.

A COP8 será realizada entre os dias 20 a 31 de março e a MOP3 entre os dias 13 a 17 de março. Outros 40 eventos paralelos estão sendo montados e incluem visitas a Unidades de Conservação e apresentações. A expectativa é que estejam presentes 45 ministros de meio ambiente e público de 12 mil a 15 mil pessoas durante o mês. As conferências acontecem a cada dois anos em uma parte do mundo, alternando os continentes.