Foto: Daniel Derevecki
Dom Moacyr lançou projeto.

O arcebispo metropolitano dom Moacyr Vitti lançou ontem em Curitiba o projeto Se eles soubessem, que vai levar informações sobre a aids para moradores de todas as cidades do Estado. Os voluntários da Pastoral da Aids vão percorrer o Paraná em um ônibus adaptado, que pode servir de palco para peças teatrais e ainda exibir filmes.

O coordenador estadual da pastoral, Cléber Mendes, diz que a aids ainda assusta. A cada dia 68 pessoas são infectadas pelo vírus e muitos brasileiros ainda perdem a vida por causa da doença. Para ele, ainda falta muita informação. ?A juventude não viu as pessoas morrerem de aids e não tem idéia do problema?, falou.

Além disso, ele explica que a população acha que a doença só acomete as pessoas dos chamados grupos de risco, como homossexuais. Desta forma, as outras pessoas acabaram ficando vulneráveis. O aumento da doença entre as mulheres casadas se tornou significativo nos últimos anos. A falta de informação também alimenta o preconceito. Mendes diz que há famílias que costumam isolar o paciente, separar talhares, copos e roupas, com medo de uma contaminação.

Mendes diz que a intenção é percorrer todas as cidades do Estado. Em cada lugar serão apresentados peças de teatro, filmes, será feito discussões e oficinas. O itinerário do grupo ainda está sendo elaborado. Apenas duas datas já foram fechadas. Em agosto o ônibus estará em Ponta Grossa e, em novembro, em Paranaguá, para a festa da padroeira do estado, Nossa Senhora do Rocio.