Pai e filha morreram por volta das 14h de ontem, em mais um acidente na PR-423, em Campo Largo. Ângela Maria Nunes da Silva, 34 anos, levava o pai Anísio, 60, como passageiro no Corsa placa AJX-6237. O filho da motorista, de 3 anos, que estava no banco traseiro, saiu ileso. O veículo avançou a preferencial no trevo do Botiatuva, e foi colhido pelo caminhão Volvo, ATT-6496. Em duas semanas, cinco pessoas perderam a vida em colisões nesse trecho da rodovia.

De acordo com a polícia, o Corsa seguia por uma estrada rural e cruzou a rodovia, em alta velocidade, e foi atingido pelo caminhão. O carro foi arrastado por cerca de 150 metros. Ângela morreu prensada nas ferragens. Um helicóptero da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) foi acionado para socorrer Anísio, porém ele morreu na ambulância. O filho de Ângela e o caminhoneiro não ficaram feridos.

Placas

O sargento Baugantner, da PRE, informou que no cruzamento há placas de sinalização. “O acidente possivelmente aconteceu por falta de atenção ou pressa”, avaliou. Como o asfalto da rodovia é novo, muitas pessoas aproveitam para andar em alta velocidade.

Wagner Gouveia, dono de um bar na margens da PR-423, relatou que o carro “passou direto”. “Acredito que foi desatenção da mulher, ela nem tentou parar. Quando viu o caminhão, que não estava em alta velocidade, já era tarde”. O comerciante reclama que falta atitude das autoridades para evitar os acidentes.

O sargento enfatizou que, ao se aproximar do trevo, o motorista deve reduzir a velocidade, obedecer as placas e olhar para os lados. “Ele também não deve dirigir falando ao celular e precisa manter distância de segurança dos veículos”.

Histórico sangrento

Em 20 de julho, Márcio Balcota, 32 anos, que dirigia um Mégane, morreu ao ultrapassar uma carreta, próximo ao trevo do Botiatuva. O carro dele colidiu de frente com um caminhão e foi arrastado por cerca de 50 metros. Uma mulher e uma criança, de 3 anos, que também estavam no veículo, ficaram feridas.

Na tarde de sábado, Renato Dalla Pria Machado, 39, e José Antônio da Costa, 57, que estavam em uma Kombi, morreram ao colidir com um caminhão, no trevo. De acordo com testemunhas, o motorista da perua desrespeitou cruzou a rodovia sem parar no trevo.

Veja na galeria de fotos e vídeo sobre o acidente.