Ao participar da Tribuna Livre da Câmara de Curitiba, o vice-presidente e coordenador do Conselho das Câmaras Setoriais da Associação Comercial do Paraná (ACP), Camilo Turmina, apresentou aos vereadores sugestões para incentivar a despichação na cidade. Ele sugeriu a apresentação de projeto de lei para que proprietários que limparem seus imóveis vandalizados tenham, como contrapartida, desconto no IPTU.

As ações de despichação são fruto da campanha “Pichação é crime. Denuncie”, lançada em janeiro pela ACP e a prefeitura, em parceria com instituições públicas e privadas. Em 120 dias, foram 700 denúncias, contra 50 do mesmo período de 2012. Só no ano passado, a pichação causou prejuízo superior a R$ 1 milhão aos cofres públicos do município.

Punições

Para o autor do convite a Turmina, vereador Helio Wirbiski (PPS), a proposição deveria ser assinada por todos os vereadores. É do parlamentar a autoria da proposta em tramitação na Casa que pretende responsabilizar, por meio do controle do código de barras das tintas sprays vendidas na cidade, o comprador, caso o detido tenha menos de 18 anos.

Para Turmina, a prefeitura ainda precisaria investir no monitoramento de imagens, em parceria com os proprietários de imóveis, para ampliar as detenções por vandalismo e a segurança da população. “O imóvel pichado desvaloriza o comércio e o valor das demais propriedades da região”, destacou. Denúncias referentes a pichação podem ser feitas anonimamente, por meio do telefone 153.